Swipe left or right
to navigate

Linda Martini

André Henriques, Cláudia Guerreiro, Hélio Morais e Pedro Geraldes. Quatro amigos de juventude, crescidos na linha de Sintra, entre Queluz e Massamá. Há 15 anos que são os Linda Martini e desde o lançamento do primeiro EP, em 2006, que foram construindo uma legião de fãs e o respeito da crítica.

Logo em 2006 viram o single “Amor Combate” ser considerado pela rádio Antena 3 - e por Henrique Amaro, autor do icónico programa “Portugália” - como single do ano e “Olhos de Mongol” - trabalho de estreia - como “Disco do Ano”, para a revista Blitz. Só em 2010 é que o quarteto voltaria às edições, com “Casa Ocupada” para, a partir daqui, encontrar um ritmo criativo mais constante, com três discos em cinco anos: “Turbo Lento” em 2013; “Sirumba” em 2016 e “Linda Martini” em 2018 - o álbum em que a eterna piromania que sempre tiveram no palco se fez sentir melhor numa gravação. 

Sempre em português, com uma presença cada vez mais vincada das palavras, sem nunca deixarem de ser uma banda rock que sabe homenagear as origens do punk e do hardcore. Orgulhosamente veloz e distorcida, esta Linda Martini é uma máquina bem oleada que cruza velocidade rítmica com serenidade melódica.

Nomeações
  • Melhor Grupo

Linda Martini