Swipe left or right
to navigate

Ludmilla

Começou por fazer furor nas chamadas rodas de samba, na cidade onde nasceu, Rio de Janeiro,  mais concretamente na região de Duque de Caxias. A pequena Ludmilla, aos oito anos, já queria ser cantora. Agora, aos 23, coleciona sucessos atrás de sucessos, faz digressões pela Europa e até já esteve nomeada para receber um Grammy Latino.

O seu primeiro grande momento foi em 2012, com o funk “Fala Mal de Mim”. A partir daí, Ludmilla ganhou uma popularidade gigante. Entre singles, discos e videoclipes, tornou-se na maior referência do funk no Brasil. Os seus vídeos no YouTube totalizam quase mil milhões de visualizações e na plataforma de streaming Spotify, a cantora tem mais de quatro milhões de ouvintes mensais.

Em 2018, Ludmilla editou os singles “Solta a Batida”, “Não Encosta”, “Jogado Sujo” e o verdadeiro hino funk dos dias de hoje “Din Din Din”, que rapidamente chegou ao topo das tabelas de vendas de discos.  E já em 2019, mais uma bomba: “Favela Chegou”, um tema gravado em parceria com a cantora Anitta, interpretado num espetáculo ao vivo, uma mega-produção de luz e cor em palco, a mostrar que as enormes ambições de Ludmilla.

Nomeações
  • Prémio Lusofonia

Ludmilla